Sabão Neutro (Sabão de Alcool)

Ingredientes:
- 3 litros de óeo de cozinha usado e filtrado
- 500 gr  de soda granulada (em escamas)
- 1,5 litros de água morna
- 2,5 litros de álcool

Como Fazer:
Esquente o óleo e reserve.
Esquente a água e reserve.
Em um balde dilua a soda em 500 ml de água, mexa com um cabo de vassoura até dissolver completamente. “Cuidado para não aspirar o gás que a reação química irá produzir, o gás é toxico.”

Junte o álcool ao óleo morno misture bem e acrescente a soda dissolvida na água, mexa bem e acrescente e o restante da água. Misture lentamente usando um cabo de vassoura por aproximadamente 40 minutos.

A mistura vai mudar de cor, no inicio ela tem um tom de caramelo próprio do óleo de cozinha usado, aos poucos ela deve passar para um tom Creme (como a cor do recheio de um Sonho). Quando a mistura ficar homogênea e em temperatura ambiente coloque-a em uma bandeja forrada com saco plástico e reserve, quando endurecer (cerca de 4 horas) corte e guarde em um recipiente adequado.

Após 10 dias ele está pronto para uso.

Dicas:
1 – O álcool pode ser substituído por cachaça.
2 – Não se deve usar vasilhas de alumínio ( use vidro, barro, cobre, panela esmaltada ou até balde plástico).
3 – A água que será utilizada no sabão pode ser aromatizada com: folha de mamão; raiz de guanxuma, eucalipto cidró, hortelã, bardana, tanchagem e babosa.
4 – Para uso cosmético o sabão deverá ficar 1 ano em cura, ou seja, após o preparo deve ser guardado por 365 dias ou mais, se usado antes do tempo como sabonete ele pode ressecar e até rachar a pele.

Boas Misturas:
Sabão para limpeza (roupa, cozinha, etc.) use folha de mamão e raiz de guanxuma.

Sabão desinfetante para limpeza de utensílios (tachos, tarros, outros vasilhames, estrebaria, etc.), use: eucalipto cidró, hortelã, própolis.

Para usar como sabonete:
* Sabão medicinal para queda de cabelo e problemas de pele, use: bardana e calêndula
* Escurecer cabelo, use: babosa
* Clarear cabelo, use: camomila
* Para uso diário na higiene pessoal, escolha entre: babosa, própolis, bardana, camomila ou tanchagem

65 Comentários

  1. Oi Jessica,
    Pode, mas olhe no rótulo o volume, ele tem que ser o de 98 graus.

  2. Oi Maria do Carmo,
    Alguma coisa deu errado… Mexeu sem parar a mistura?
    Usou álcool de postou ou 98% de mercado? O álcool fraquinho(inferior a 98%) mais comum não funciona…
    Remova o resto da água e aguarde 7 dias, normalmente o sabão endurece.
    Caso após 7 dias ele não adquira firmeza gurde-o em uma garrafa por 2 meses, após esse período ele ficara ao menos pastoso e pode ser usado para limpeza de chão e graxas.

  3. Oi Tamara,

    Pelo que entendi o seu sabão azedou… ficou quebradiço em grânulos…

    Então… essa sempre foi uma incógnita, lembro que quanto estava no colegial e fiz meu primeiro sabão em um laboratório outros colegas meus fazendo a mesma receita tiveram o mesmo resultado que o seu e outros ficaram perfeitos. A mesma receita, no mesmo dia e resultados diferentes.

    Na época a minha professora de Química que é muito comum isso acontecer, a mesma receita e resultados diferentes. Ela falou de pessoas azeda sabão que dificilmente conseguem um sabão em pedra, mas nunca nos deu uma explicação técnica.

    Esse sabão granulado que obteve é sabão, mas granulado…
    Pode ser usado para limpar chão, lavar roupas… não jogue fora!!!

    Acho que deve tentar novamente. Observe sempre os detalhes como o tipo de álcool(tem que ser o de posto de combustíveis ou o de mercado com volume de 98% ou superior) e tipo de soda (de preferencia usa a soda em escamas se usar a líquida terá que recalcular as quantidades de água e soda).

    A Pensamento positivo, pode parecer piada, mas não é não, eu mesma já obtive esse resultado granulado algumas vezes (normalmente eram dias onde eu tinha passado algum stress, em dias que algo dá errado todo resto parece “dar errado”… rs)

  4. Marcos disse:

    Boa Noite Karen!
    Ótima explicação, gostei muito mesmo, gostaria de saber se é possível utilizar Álcool em Gel nessa receita.
    Desde já agradeço.

  5. Nossa Marcos!
    Essa eu realmente não sei! Nunca tentei!
    Eu uso mais o alcool de posto de gasolina, ou faço a outra receita sem alcool que é um pouco mais lenta e demora 3 dias para secar.

    Na próxima leva vou tentar lembrar de fazer com alcool gel!

    Obrigada por mais esse desafio. Rs!

  6. jacinta disse:

    oi fiz o sabão óleo endureceu cortei os pedaços, mas e uma consistência meio de borracha mole não fica duro já faz 5 dias, os pedaços estão murchando mas continua mole,porque sempre fiz de álcool com óleo e sebo ai não tem erro fica duro no outro dia e fica transparente esse não, esta opaco e borrachudo.vc poderia me dizer o que pode ter acontecido ou e assim mesmo esse sabão.

  7. Dominique disse:

    Por favor, meu sabão ficou pastoso, mas ainda não ficou perfeito, parece que por baixo ficou aguado, e quando vou pega-lo na mão pra ver se ele espuma, achei que não faz espuma (isso já passado 1 dia), e quando em contato com a pele dá umas queimada e pra tirar das mãos demora muito, fica liso, liso e tenho que usar muita água pra tirar…isso falo da parte que não endureceu, ficou com uma cor de ferrugem e líquida.

  8. silvana cavaller disse:

    ola!fiz exatamente certo,com alcool de 98 graus,e ele se fez em 2 camadas e ja fazem quase 20 hrs e não endureceu,tem como refazer,para aproveita.

  9. Elke borges disse:

    Gostaria de saber se posso usar óleo novo, se o resultado e o mesmo

  10. Kenia Guimarães disse:

    Karin, tive uma experiência na infância que talvez possa ajudar a decifrar esse mistério aí do sabão “granulado” (rs). Na casa da minha avó, no interior de Goiás, sempre fazíamos sabão, como se diz na roça, de “coado” (água de cinza do fogão à lenha coado, acrescido de fato de porco, folhas de bananeira, etc – era o famoso sabão de bola). Certa vez, há uns 40 anos, eu, muito atrevida, achei pouca a soda que despejaram na mistura e aproveitei a ausência dos adultos para acrescentar com fartura o ingredinte. Resultado: o sabão não embolou (eles faziam bolas com a massa, não enformavam). Quando as mulheres tentavam embolar, a massa se desmanchava em grãozinhos. A solução era descartar o produto e perder, além dos ingredientes, o trabalho (aquilo cozinhava em um tacho enorme, na lenha, por 2 dias, mexendo sempre!!! Pense!!!), porque ninguém sabia como consertar. Mas uma velhinha, filha de escravos, vizinha de minha avó, sabia. Ela ensinou a “lavar” o sabão, o que consistia em ir acrescentando água, mantendo sempre a mistura em fervura, até “apurar”. Esse “apurar” levou mais de um dia no fogo. De tempos em tempos a gente ia tirando amostras até o sabão chegar no ponto de “embolar”, como deveria ter sido desde o começo, se uma moleca levada não tivesse metido a colher enferrujada no serviço! Deu certo, mas nunca se viu um sabão de bola tão leve, esbranquiçado, sem mau cheiro e “poderoso” como aquele! Não se podia deixar roupa de molho com ele, porque virava trapo. Em compensação, lavar a louça cheia de gordura de porco ficou um espetáculo!!!! Rsrsss… Fica aí a sabedoria dos antigos, que você não vai encontrar em livro algum (nem no Casa Grande e Senzala). Eu nunca esqueci a lição. Espero que possa ser útil. Grande abraço e feliz 2014!

  11. Oi Kenia!
    Muito Obrigada por compartilhar a sua história.
    Realmente sempre vi conexão com a qualidade (ou quantidade da Soda), acho que não temos um padrão de “força” de soda caustica, por isso temos vários resultados diferentes.
    Quanto o meu sabão rachar vou testar “a sabedoria dos antigos”!
    Obrigada!

  12. Oi Elke,
    O sabão feito com óleo usado é igual ao feito com óleo novo. Mas o resultado é diferente! Eu explico: Precisaremos de mais óleo, mais água, mais transporte pare gerar 2x mais óleo, o para comer e o para fazer sabão, no final o custo e resultado sustentável de um sabão feito com óleo usado e um com óleo novo é bem diferente!

  13. Oi Silvana,
    Já passei por essa situação do sabão soltar um soro amarelo escuro em baixo e fazer uma nata grossa em cima. As causas podem ser a má qualidade da soda ou do álcool, ou preguiça na hora de mexer, se parar de mexer o sabão fica preguiçoso também…
    A melhor solução que achei até agora para isso é: usar o liquido para lavar chão e a pasta para arear panelas. Considero esse problema que acontece as vezes um acidentes criativo!

  14. Oi Dominique,

    Esse resultado acontece quando ficamos com preguiça de mexer o sabão sem parar, ou quando o álcool ou soda caustica são de má qualidade (ou velhos demais). O liquido pode ser guardado em um garrafa e é ótimo para limpar pisos cerâmicos. Já a pasta endurece se tiver paciência(pode demorar até 15 dias). Se não tiver paciência guarde-a em um pote e use para arear panelas é excelente!

  15. Oi Jacinta,

    Esse sabão é branco e fica borrachudo no primeiro dia (em poucas horas). Depois da cura (um mês no mínimo) ele fica mais rígido, mas não como uma pedra, ta mais para consistência do sabonete Dove (muito Chique.. rs)!