O que fazer com Brinquedos antigos

O tempo de brincar

O tempo de brincar é um tempo precioso, subdividido em pedaços que pelos caminhos da inocência, associada á assimilação e á inteligência nos conduzem rumo à sociedade, nos preenchendo de valores.

Com os brinquedos vivenciamos nossas primeiras expectativas, os primeiros amores, as primeiras experiências com resultados positivos ou negativos. Testamos nossos primeiros passos e começamos a simular nossa vida adulta.

Mas tudo tem seu ciclo. O tempo de brincar se renova periodicamente, e muitos de nossos “companheiros brinquedos” acabam encostados, vão perdendo o brilho e a utilidade diante nossas novas necessidades.

Aprendendo a cuidar e preservar

Orientar a organização e os cuidados com os brinquedos é parte fundamental da educação de uma criança.

Quando a criança compreende o amor e identifica este em seus pertences, entende que  cuidar melhor resultará em “brinquedo amigo” presente nos momentos em que é requisitado, organizado, em ordem a lhe servir, proporcionando momentos felizes.

Brinquedos bem cuidados chegarão em estado perfeito no final do ciclo em que são úteis ás crianças.

É importante lembrar que a criança tem todo o direito de montar e desmontar, ela necessita saber como é feito, a curiosidade faz parte da mente infantil e do crescimento. Toda curiosidade a capacidade de exploração deve ser permitida e preservada. Aonde existe uma construção, um pouco de desordem é necessário.

Permita que seu filho desmonte até certo ponto ou totalmente determinados brinquedos, mas ensine o caminho contrário, é necessário montar novamente e deixar em ordem.  Assim ele aprenderá os dois caminhos e assimilará que explorar é diferente de destruir , uma lição que faltou  para as gerações passadas.

Aprendendo a Doar

Ao termino do ciclo de brincar, os brinquedos permanecem guardados, esquecidos ou escondidos em um canto da casa.

A doação é um exercício necessário, uma prova de desapego sem sacrifício. O ato de dar o que amou e utilizou um dia em prol de um bem maior, é um respeito á continuidade da vida útil do brinquedo.

Não de esqueça de ensinar á criança a agradecer o brinquedo que está doando e que lhe foi tão útil.

Manter o Brinquedo no armário exercita o apego, um valor que não condiz mais com as necessidades do nosso mundo. Quando a criança entende que o amado brinquedo, que não tem mais utilidade para ela poderá proporcionar muita alegria para aqueles que serão os novos proprietários, ela assimila valores sustentáveis, tão necessários.

No momento da doação a criança assume o papel de educador, ensina ao receptor do presente que o novo não é necessariamente oriundo do consumo, e que a alegria esta presente no amor e não nos valores monetários dos caríssimos “brinquedos da moda”.

Valorizando os Brinquedos

Um brinquedo usado, mesmo bem cuidado, necessita de um “SPA” antes de chegar ao novo dono.
Cuidar dos brinquedos que serão doados é como “brincar de salão de cabeleireiro, ou oficina de mecânico”.

Os brinquedos serão lavados, pintados e parafusados, consertando-se tudo que for necessário.

É importante também embalar bem os brinquedos, envolvendo-os em caixas, tal como vieram da loja ou em outra embalagem adequada pois o transporte e tempo de armazenamento até que chegue ao próximo dono pode danificar o presente.

Espalhando alegria

O dia de presentear para uns é o dia de brincar e renascer com satisfação, para outros, saber receber com gratidão o que a vida lhe oferece é exercício de compreensão e humildade, entre uns e outros, os brinquedos agradecem!

Contribua também com essa energia de renovação e amor espalhando estas pequenas sementes de alegria em forma de brinquedos para as crianças. Faça brotar você também lindas mudas de sorriso no rosto dos pequeninos que certamente e em pouco tempo se propagarão formando lindos jardins de gargalhadas e felicidade, jardins que serão o lar e a escola da humanidade.